Segunda-feira, 11 de Maio de 2009
morte com hora marcada

 

 

a situação mais certa da vida é a morte

a morte de um corpo

a separação de algo que consideramos a nossa vida

 

quantas pessoas vivem com medo do inevitavel?

quantas pessoas deixam de viver com medo de morrer???

 

sabemos que, um dia ..... morreremos

e o que nos leva ou não a tomar determinadas atitudes é exactamente o facto de não sabermos como e quando iremos morrer

 

 

mas, ha seres especiais que têm encontro marcado com a morte

a noticia é dada por determinado medico, após alguns exames e essa pessoa sabe que tem um tempo limite para viver

 

que reações surgirão nesse individuo?

como encaramos a morte?

 

 

hoje eu tive um encontro com alguem a quem foi dito que a sua vida estava limitada a determinado tempo

e a sua reação foi:

perder a consciência da realidade

foge da noticia, nega a sua veracidade

sai de casa

inventa acidentes, aluga quartos em hoteis caros, saindo sem pagar, caminha como vagabundo e perdido

perde-se entre a realidade e fantasia

não tem coerência nas frases, ameaça com policias imaginarios, procura a familia dentro de roupeiros, sua roupa em frigorificos

 

enlouqueceu!

 

- Fiquei impressionada com o comportamento alucinogenico do individuo

para não enfrentar a morte, não enfrenta a vida e um destes dias abandonará seu corpo e continuará perdido algures entre espaços

 

 

- tinha de escrever sobre isto, amo a vida e não me preocupo com o final dela mas.....

se eu soubesse que teria so mais um mês de vida????

que iria fazer?

deambulo na imaginação e não serei capaz de dizer, precisamente como iria reagir mas, talvez estivesse tentada a ter comportamentos mais bizarros, a ultrapassar inibições ja que se o fim estava proximo e não sofreria consequências dos meus actos

 

assaltar um banco seria tentador

desde que tivesse possibilidade de sair com todo aquele dinheiro e gasta-lo em nada de especial ou distribui-lo como chuva, para quem cruzasse o meu caminho, só pelo gozo de observar a reacção de outros

 

mas, seria realmente essa a minha maior tentação??

estranho, como pensar sobre o fim nos dá uma incrivel sensação de poder fazer

 

morreremos como vivemos

se posso imaginar o fim desta minha vida

será um grandessissimo orgasmo

 

 

 

 

 


sinto-me: com sono lol

escrito por Infiel às 22:41
link do post | desabafa | adiciona se gostaste
|

9 comentários:
De Maria Fragoso a 12 de Maio de 2009 às 07:55
Olá!
Por acaso ando a falar da morte nas minhas aulas ... ora que tema interessante, não é?
E o cerne da questão é mesmo esse, se soubessemos que tinhamos apenas um mês ... um ano de vida o que fariamos?
É uma questão complicada e é necessário uma grande estrutura psíquica e emocional para se aguentar e nos defrontarmos com isso!
Gostei do teu testemunho e reflexão!
Beijinhos para ti!


De Infiel a 26 de Maio de 2009 às 20:57

obrigado pelo carinho

não tenho medo de morrer, o que não me agrada é não poder viver

jinhos com mil sorrisos


De Bichana a 12 de Maio de 2009 às 10:14
Impressionante o teu testemunho...
bjnhos


De Infiel a 26 de Maio de 2009 às 20:58

ha uns dias falei com a esposa, foi internado no julio de matos

joquinhas


De Fisga a 12 de Maio de 2009 às 12:08
Olá amiga. Olha minha amiga. Eu encaro essa situação, a porque sei que Qualquer de nós estamos sujeitos a ela. Por mais conjecturas que teçamos, não temos certezas do que faríamos ou faremos, antes da notícia recebida. Acho que é bom pensarmos na morte como uma parente próxima do sono. Com um senão ou talvez não. Do sono acordamos da morte… Todos temos a certeza que a morte é uma realidade Palpável, Ou seja que há morte depois da vida, se há vida depois da morte, ninguém com provas dadas pode afirmá-lo. Mas também, ninguém pode afirmar o contrário. Uma coisa é certa, estamos a falar de uma realidade. E não deve ser nada agradável, ter um caso como esse na família. É lamentável e deplorável. Eu não sei o que faria. Um beijo Eduardo.


De Infiel a 26 de Maio de 2009 às 21:00

eu tambem não sei o que faria se recebesse tal noticia mas, não tenho medo da morte e ja a vi muito perto

ocupa.me o pensamento o que existe alem dela e estou tranquila

um abraço


De Fisga a 27 de Maio de 2009 às 19:51
Olha minha Querida Amiga: Com todo o respeito que me merecem todas as opiniões diferentes da minha, eu só sei que depois da vida há morte. Se há vida depois da morte, eu isso não sei. Será que alguém o sabe? Mas que depois da vida há morte, isso nós sabemos. Peço desculpa. e respeito todas as opiniões. Beijo Eduardo.


De duko a 16 de Maio de 2009 às 11:37
A morte é realmente a única certeza da Vida, pois nem sabemos se estaremos vivos daqui a minutos, mas sabemos que vamos morrer!

Quem consciencializa assim a morte não sofre um golpe tão brutal quando a sente aproximar-se, porque sabe da sua existência e procurou viver a vida como entendeu. Se o conseguiu ou não, isso não interessa.
Chegada a hora, não vai fazer loucuras. Pode procurar realizar alguns dos seus sonhos, fazer algumas loucuras, mas não sente necessidade de fazer aquilo que descreves.

A minha mãe sempre nos alertou para a morte, embora nunca de uma forma macabra. Eram pequenos alertas, pormenores:«Quando eu morrer, quero que façam isto...». Nós lá resmungávamos que ela não ia morrer. Mas esse pequeno acto de no-lo lembrar, tornou-me consciente da inexorabilidade da morte. Sim, sei que ela existe, mas não me preocupo. Nem penso nisso, apenas sei.

Se o dia mo for anunciado, agradeço até: assim terei tempo para deixar os meus como quero: em segurança, tranquilos.
No fundo, eles vão sofrer mais do que eu! A minha mulher irá por caminhos que eu não quero e preciso relembrar-lhe que o facto de eu morrer, não significa que a vida deles acaba. A deles continua e deve ser precavida e eu agradecia ter tempo para avisar a família.
Também preferia uma morte rápida a uma doença incapacitante prolongada: sou activo, gosto de ver a natureza mudar-se a cada dia que passa.

Se todos pensarmos que a morte existe e que é preciso é preocupar-se com a Vida, muita coisa mudava! Porque difícil não é morrer... viver é que é difícil!
Vivam bem, para poderem morrer bem! Lol. Não se assustem, não é macabro... é a vida! A minha mulher acha-me muito frio por eu pensar assim. Mas sou assim em tudo: gosto de analisar o que faço, o que penso, a mim próprio e aos outros.Faz tudo parte do Conhecimento!


De Infiel a 26 de Maio de 2009 às 21:05


tens toda a razão!!

a primeira vez que a minha mãe me disse o que queria levar vestido, eu não achei piada á situação mas, quando ela morreu, agradeci-lhe porque poupou-me imensas preocupações
ela preparou-me para a altura que, sempre chega e ajudou-me a sentir melhor a vida

quem sabe quando ela chega, tem oportunidades desconhecidas para o resto dos mortais






Comentar post

mimos (74) & memoires
moi
ser Infiel é:

Subscribe to Infiel

quantos infieis
CURRENT MOON


My blog is worth $30,485.16.
How much is your blog worth?

sonhos e dissertações

Discos vinil saudoso som

Atraiçoada

Feliz e quente Natal

ja nasceu hehehehe

A Tabacaria de Alvaro de ...

velocidade

O Bob

a parvoice foi embora

cigarro procura-se

Luta de Titans 1ª semana

Ano do Tigre Dourado

Luta de Titans

cucu

se natal é qd se ker.... :)

o que me agrada

FLORES???? NÃO Á VIOLÊNCI...

Software para o Coração.....

Atraiçoada

Infiel

Desistir/Recomeçar

Palavras

Venha dai, está convidado...

Sexualidade feminina do s...

Gratidão....

Porque hoje é domingo - v...

orgasmos mentais

Dezembro 2011

Dezembro 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

encontrar neste blog
 
Dezembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


mais comentados
102 comentários
80 comentários
78 comentários
75 comentários
75 comentários
69 comentários
59 comentários
Atraiçoada - o livro
Support independent publishing: Buy this book on Lulu.></a>
<div class=
subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post